#7dias7noites - Resumo 4° dia

Nessa maravilhosa quinta-feira chuvosa, eu venho fazer o resumo do 4° dia da maratona, hoje não foi muito produtivo em questão de leitura, apenas terminei 360 dias de sucesso, que narra os 360 dias em que a banda teve sucesso, alegrias, brigas e todas as mais diversas emoções, formada por quatro garotos e uma garota...conto melhor na resenha. Felizmente, os momentos de distração foram para preparar alguns posts para o final de ano, já que o natal já é semana que vem!! Só eu que adoro esse clima de fim de ano?
Okay, Lu, você terminou o segundo livro e o terceiro, qual vai ser? É com imensa alegria e ansiedade que digo, o escolhido é O Visconde Que Me Amava da Julia Quinn, um romance de época, estrelado por Anthony Bridgerton, o filho mais velho dessa grande família, esse livro é o segundo da série Os Bridgertons, oito livros no total (nem todos lançados) um para cada filho, o primeiro é O Duque e Eu, que narra a história de Daphne a quarta filha, que me conquistou de um jeito arrebatador.
A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Comentários

  1. adoro blogs literario, te desejo todo sucesso do mundo, to seguindo pra ficar por dentro das novidades!

    beijo!

    www.acaixadepandora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus! Obrigada pelo carinho, te desejo tudo em dobro, flor.
      Beijo!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Maracujá

Desejos de setembro ❤

[Resenha] Extraordinário - R. J. Palácio